Competição une Brasil e Suécia na busca de soluções aeronáuticas

1ª Competição Aeroespacial SARC-BARINet tem como foco ações colaborativas entre veículos aéreos não-tripulados

Numa ação inédita que une o Brasil e a Suécia, foi criada a primeira competição acadêmica e industrial do setor aeroespacial, que inclui estudantes, pesquisadores e startups de ambos os países.

A ideia é selecionar e premiar as melhores soluções para um problema específico que envolva múltiplas aeronaves não-tripuladas, que podem ser poucos veículos voando em formação, ou até mesmo um enxame de pequenos drones.

A competição é mais uma ação da cooperação Brasil-Suécia no setor aeroespacial, e foi idealizada pelo Centro Sueco de Pesquisa Aeroespacial (SARC, na sigla em inglês) e pela Rede Brasileira de Pesquisa e Inovação Aeroespacial (BARINet, também em sigla na língua inglesa), e conta com o apoio do CISB, o Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro, que atua como facilitador para a cooperação entre a Indústria e a Academia dos dois países.

A competição

É a primeira vez que uma competição desse tipo é realizada e o desafio é que se torne um evento anual. Nesta edição, haverá apenas uma categoria, chamada de Open Class, com equipes formadas por pelo menos um doutorando, pesquisadores e startups.

O foco da disputa é a apresentação de cenários em que diversos VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados) sejam usados de maneira cooperativa para solucionar um problema específico proposto pela equipe, tais como busca e salvamento, logística ou resposta a emergências, por exemplo. No projeto devem ser utilizados no mínimo três veículos, que não precisam ser idênticos. Usos militares são permitidos, desde que sem armas e que tenham também aplicações civis.

Apresentação de projetos e critérios de avaliação

Pensando em custos e também no cenário de pandemia ainda instaurado em todo o mundo, a participação no concurso requer apenas o envio de um paper, com no máximo cinco páginas, descrevendo o sistema e a solução, além de um vídeo (sem limite de duração) com uma demonstração prática da missão que o time propõe resolver, acompanhado de um pitch do projeto. É importante ressaltar que esta parte prática pode ser simplificada. Como são soluções de uso de múltiplos veículos, pode-se construir somente um protótipo e a colaboração com os outros ser demonstrada virtualmente, na produção do vídeo.

“Ver o lançamento de uma competição neste nível é fundamental para unirmos teoria e prática e trabalho em equipe, algo extremamente necessário tanto para a indústria quanto para o mundo acadêmico”
explica Alessandra Holmo, diretora do CISB e uma das apoiadoras do projeto.

O júri avaliador será formado por indicações do SARC e da BARINet, vindas do ambiente acadêmico, da indústria e outros players do setor aeroespacial do Brasil e da Suécia, que vão analisar os seguintes pontos:

Nível de inovação

Tanto da solução proposta quanto da técnica inserida em seu desenvolvimento

Business Case

O potencial de mercado da missão apresentada e de sua consequente solução

Engenharia

Demonstração de viabilidade técnica e engenosidade

Relatório

Qualidade geral

Premiação

O time vencedor receberá um prêmio no valor de 6 mil euros para custear despesas de viagem para os membros da equipe, que serão convidados para viajar para o Brasil (caso sejam suecos) ou para a Suécia (se forem brasileiros). A viagem incluirá ainda uma reunião dos visitantes com representantes da indústria aeroespacial do do país correspondente.

As datas relevantes para o concurso são:

Lançamento oficial da competição

01/02

Demonstração de interesses

15/03

Registro das equipes

Data limite para indicar a participação. Deve incluir os dados dos participantes e um breve relato do caso e da solução a ser apresentada

09/04

Envio dos projetos

15/09

Anúncio dos vencedores

30/09

Apresentação dos projetos e premiação

Outubro

A competição é patrocinada pela empresa sueca de defesa e segurança Saab.

“A inovação é fundamental para a existência da empresa e nosso compromisso em ter um ‘Thinking Edge’ significa que sempre buscamos agir e pensar de forma inovadora em todas as disciplinas. A colaboração entre a academia e a indústria também está por trás de um de nossos projetos marcantes, o Programa Gripen. É por isso que estamos muito felizes em fazer parte deste projeto e patrocinar esta competição”
disse Magnus Ahlström, vice-presidente Global Innovation da Saab.

Organizadores

Apoiadores